Espaço Laboral


Conteúdo do site


Titulo

Energéticos prejudicam o coração.

Foto Alerta para quem gosta de energéticos: um estudo do Hospital Mount Sinai, nos Estados Unidos, diz que o consumo frequente de 250 mililitros desse tipo de bebida induz coágulos nos vasos sanguíneos. Na opinião do cardiologista Nabil Ghorayeb, do Hospital do Coração, em São Paulo, o perigo existe para os que exageram na ingestão de energéticos. "Eles têm alta concentração de taurina, substância que estimula o cérebro, aumenta as contrações cardíacas e danifica os vasos", explica. Ghorayeb avisa que a combinação com o álcool acelera mais o coração. "E, com a mistura, a pessoa bebe mais sem sentir, aumentando o risco cardiovascular."

O energético começa a fazer efeito na língua. O paladar está conectado aos músculos por meio de vias neurais e, mal o líquido encosta na boca, ativa áreas do cérebro que mandam um recado para a gente continuar na labuta.

A cafeína, um dos ingredientes da fórmula, estimula o sistema nervoso central e inibe o funcionamento da adenosina, o hormônio do sono. A vitamina B combate o cansaço e a taurina turbina a disposição, a atenção e o foco.

Quando vazio, o estômago sofre com a ação da cafeína, que irrita as paredes do órgão. Isso pode resultar em azia, gastrite ou até úlcera. Por isso, pessoas que já sofrem com esses problemas devem evitar o consumo da bebida.

A cafeína e os outros estimulantes, como ginseng e guaraná, fazem o coração bater muito rápido. Eles estimulam a secreção de adrenalina, o que se traduz em compassos cardíacos para lá de acelerados.

O consumo desse produto aumenta o volume de urina, que enche a bexiga. Esse mecanismo diminui a absorção do sódio e de água nos rins, o que, em casos graves, leva à desidratação. Para se garantir, capriche nos goles de água.

uma lata de energético é igual a...
1 xícara de café expresso, 2,5 xícaras de chá verde, 600 ml de refrigerante de cola.



Fonte: Revista saúde

Todos os artigos sobre saúde